FMI e Bird recomendam ao G-20 criação de imposto sobre CO2 e combustíveis




Fachada da sede do FMI em Washington

Washington – O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial (Bird) recomendam aos países industrializados e emergentes do G-20 que criem um imposto sobre as emissões de CO2 e os combustíveis para os transportes marítimo e aéreo, em um relatório do qual a AFP obteve uma cópia nesta sexta-feira.

“Políticas globais de taxação do CO2 (…) são consideradas uma possibilidade promissora”, assinala o documento, solicitado pelo G-20 ao fim de uma reunião de ministros das Finanças em abril passado, com o objetivo de buscar financiamento para a luta contra as mudanças climáticas.

O FMI e o Bird sugerem o preço de 25 dólares por tonelada de CO2 em países ocidentais, União Europeia, Japão, Coreia do Sul, Austrália e Nova Zelândia. Os autores do relatório estimam que esse valor “poderia permitir levantar fundos de cerca de 250 bilhões de dólares em 2020”, e reduzir em 10% as emissões de CO2 previstas para essa época, o que custaria a esses países “menos de 0,1% do PIB, em média”.

O relatório recomenda ainda taxar da mesma forma a tonelada de CO2 emitida por combustíveis usados nos transportes marítimo e aéreo, o que permitiria uma arrecadação de “cerca de 40 bilhões de dólares por ano até 2020”.

Autor: Saul Loeb
Fonte: Exame / AFP – Agence France-Presse
Original: http://bit.ly/pH00LH


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: