Investimentos em energia solar e eólica batem recorde no terceiro trimestre de 2011


O financiamento de fazendas eólicas e parques solares aumentou para US$ 41,8 bilhões no terceiro trimestre de 2011, apesar do escorregão das ações de energias limpas e da economia europeia, demonstrou um relatório da empresa de pesquisas Bloomberg New Energy Finance (BNEF).

No mesmo período do ano passado, os investimentos em projetos de energias renováveis em larga escala foram 27% menores com US$ 33 bilhões.

O aumento foi conduzido principalmente pelos investimentos em energia eólica offshore. Três grandes fazendas eólicas no Mar do Norte totalizaram mais de 1 gigawatt em capacidade de geração e US$ 6,3 bilhões em investimentos.

Também houve grande financiamento de projetos fotovoltaicos, solar termais e de bicombustíveis nos Estados Unidos, uma usina geotérmica na Indonésia e projetos eólicos no Brasil e China, demonstrou o relatório.

“Ao longo dos últimos três anos temos visto quedas extraordinárias nos preços dos equipamentos para energia limpa (turbinas eólicas e painéis fotovoltaicos). Como mostram os números, isto elevou as taxas de instalação e níveis de investimento nos ativos”, comentou o chefe executivo da BNEF Michael Liebreich.

“Todavia, ainda não há demanda suficiente para absorver o excedente significativo na oferta, então os preços e as margens têm permanecido sob pressão e os valores das ações dos fabricantes estão sendo esmagados”, completou.

O preço médio dos módulos fotovoltaicos caiu em um terço desde o outono (hemisfério norte) de 2010 e em 70% desde meados de 2008, enquanto o valor das turbinas caiu 20% desde 2009, constatou o relatório.

Isto tornou as tecnologias renováveis mais competitivas financeiramente com as fontes fósseis, mas tem sido doloroso para a cadeia de fornecedores.

Ao longo dos últimos meses, os ativos renováveis tem ficado para trás em relação aos mercados globais em geral, inclusive de fontes fósseis, em meio a preocupações sobre o baixo crescimento econômico.

As ações de energia eólica têm caído marcadamente ao passo que o risco de maiores restrições fiscais pesam sobre um setor que depende de apoio do governo.

No geral, os investimentos em energias limpas, incluindo financiamento de ativos e levantamento de equities em mercados públicos, de capital de risco e private equity, foram de US$ 45,5 bilhões no terceiro trimestre, crescendo 16% em relação ao mesmo período de 2010.

Nestes meses, as atividades de fusão e aquisição no setor de energias limpas aumentaram 59% para US$ 25,9 bilhões em relação ao terceiro trimestre de 2010.

Grandes acordos de aquisição nos últimos três meses incluíram a compra pela EDF de 50% da EDF Energies Nouvelles, sua divisão de energias renováveis, por US$ 7,9 bilhões e da empresa suíça Landis+Gyr pela Toshiba por US$ 2,3 bilhões.

Autor: Nina Chestney
Tradução: Fernanda B. Muller
Fonte: Instituto CarbonoBrasil / REUTERS
Original: http://bit.ly/oYG401


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: