Mais de 70% dos resíduos gerados no Brasil são destinados a lixões



A partir de agosto de 2014, lixo não poderá ser despejado a céu aberto em todo o país


Política Nacional de Resíduos Sólidos determina também implantação de coleta seletiva nos municípios. (Fotografia: Getty Images)

São Paulo – Após duas décadas tramitando no Congresso, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), sancionada em agosto de 2010, representa um importante consenso envolvendo as partes dos ciclos da produção de resíduos sólidos no Brasil, além de governo e sociedade civil.

Para Julius Stepansky, diretor de Operações da Haztec, o estabelecimento de um marco regulatório para a gestão desses materiais proporcionará benefícios ambientais, sociais e econômicos sem precedentes.

“Segundo o IBGE, mais de 70% dos resíduos gerados no Brasil são destinados a lixões ou similares, sem qualquer tipo de tratamento”, ressalta o executivo. “Com a nova lei, a partir de agosto de 2014 nenhum lixo poderá ser despejado a céu aberto em todo o país”.

A PNRS determina outras metas ambiciosas e necessárias, como a implantação de coleta seletiva em todos os municípios brasileiros e a geração de trabalho, emprego e renda. No caso da coleta, dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico (PNSB/2008) revelam que 994 cidades dispõem desse serviço, ou seja, apenas 18% dos municípios em todo o território brasileiro.

Além dos benefícios ambientais e sociais, existe o valor econômico dos resíduos. Em estudo encomendado pelo Ministério do Meio Ambiente ao Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, descobriu-se que o país perde cerca de R$ 8 bilhões por ano com a falta de reciclagem.

Segundo Stepansky, o manejo racional e eficiente dos resíduos sólidos deixou de ser uma solução distante, futurista e ignorada. “A cada dia, estamos mais próximos de uma realidade onde o lixo passará de ameaça para oportunidade. No Brasil, está se popularizando o conceito de Central de Tratamento de Resíduos (CTR), considerada como a solução mais segura, moderna e eficiente para tratar diversos tipos de resíduos e para permitir a extinção definitiva dos lixões”.

Uma CTR é formada por um conjunto de tecnologias que evitam a poluição do solo, ar e água. Formada basicamente por um aterro sanitário que traz consigo um eficiente sistema de impermeabilização do solo, uma CTR tem a capacidade de transformar o chorume em água de reuso e o biogás gerado pelo metano em energia elétrica. Une-se a essas soluções a possibilidade de tratar resíduos da saúde, da indústria e entulho e ainda de abrigar ações de educação ambiental.

Fonte: Exame / CicloVivo
Original: http://bit.ly/vtauTB


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: