Carros anteriores a 1992 com novas restrições de circulação em Lisboa




A Zona de Emissões Reduzidas de Lisboa vai ser alargada em Abril

A Câmara Municipal de Lisboa quer proibir a circulação de veículos construídos antes de 1992, que hoje já não podem transitar na Avenida da Liberdade e na Baixa, em toda a área delimitada pela Avenida de Ceuta, Eixo Norte-Sul, Avenida das Forças Armadas e Avenida dos Estados Unidos da América. Esta segunda fase da Zona de Emissões Reduzidas (ZER) deve entrar em vigor a 1 de Abril.

Isto mesmo consta de uma proposta do vereador da Mobilidade, Fernando Nunes da Silva, que vai ser discutida na reunião camarária de amanhã. Neste documento sublinha-se que “nos últimos anos, a cidade de Lisboa tem apresentado concentrações de partículas inaláveis superiores aos valores limite estabelecidos pela legislação nacional e comunitária para protecção da saúde humana, sobretudo nas zonas de maior tráfego”. E acrescenta-se que “o tráfego automóvel é, actualmente, a principal causa da degradação da qualidade do ar na cidade”.

A primeira fase da ZER entrou em vigor em Julho de 2011. Desde essa altura os veículos com data de fabrico anterior a 1992 (e que foram matriculados antes de Janeiro de 1993) estão impedidos de circular, aos dias úteis entre as 7h e as 21h, no eixo da Avenida da Liberdade/Baixa. Se a proposta de Fernando Nunes da Silva for aprovada pelo executivo, a partir de Abril as restrições de circulação automóvel nessa área serão alargadas aos veículos ligeiros construídos antes de Janeiro de 1996 e aos pesados construídos antes de Outubro desse mesmo ano.

Além disso, os limites da ZER vão ser ampliados: os veículos pesados e ligeiros que não cumprirem as normas de emissão Euro 1 ou superior (os tais com data de fabrico anterior a Janeiro de 1992) não poderão deslocar-se na zona delimitada pela Avenida de Ceuta, Eixo Norte/Sul, Avenida das Forças Armadas, Avenida dos Estados Unidos da América, Avenida Marechal António de Spínola, Avenida Santo Condestável e Avenida Infante D. Henrique. Isto aos dias úteis, entre as 7h e as 21h.

Essa proibição não se aplica nas chamadas “vias estruturantes” situadas no limite dessa zona nem aos “veículos de emergência, especiais e de pessoas com mobilidade condicionada”, aos veículos históricos e aos pertencentes a residentes na cidade de Lisboa.

Também amanhã a Câmara Municipal de Lisboa discute a celebração de um protocolo com a cooperativa de táxis Autocoope, que durante dois meses vai testar a utilização de dois veículos eléctricos na cidade. A autarquia pretende apoiar este projecto através da isenção das taxas de emissão de licenças e de publicidade, num valor total de cerca de 1054 euros, por considerar que este tipo de acção se reveste “de elevado interesse para a cidade”.

Autor: Inês Boaventura
Fonte: Ecosfera – Público
Original: http://bit.ly/zD9ux7


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: