De olho na Rio+20, Cúpula dos Povos realiza passeata neste domingo no RJ



ONGs querem chamar atenção para fórum alternativo à conferência da ONU. Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável acontece em junho.

Os organizadores da Cúpula dos Povos, reunião de ONGs e representantes da sociedade civil que vai ocorrer junto com a conferência Rio+20, convocaram para o próximo domingo (25) uma passeata de protesto no Rio de Janeiropara chamar a atenção sobre o evento, que ocorre em junho deste ano.

A manifestação percorrerá vários bairros da cidade sob o lema “A Cúpula começa a caminhar”. O grupo convoca uma assembleia popular e diversas atividades na capital fluminense entre os dias 15 e 23 de junho e convida os cariocas a conhecer o processo de construção do evento.

“Queremos questionar o modelo de desenvolvimento que os Estados estão realizando e que nos leva à autodestruição”, destacou a ativista Graciela Rodríguez, membro da Articulação de Mulheres Brasileiras (AMB).

Crise no planeta

Segundo Graciela, o evento paralelo será “uma resposta dos movimentos populares à insatisfação com as previsões da cúpula da ONU e da forma como os chefes de Estado que se reunirão no Brasil lidaram com a crise em todo o planeta”.

Entre as diversas atividades, a cúpula alternativa abrigará a Assembleia Permanente dos Povos, que pretende debater “as causas estruturais da atual crise social e de modelo de civilização”. O governo brasileiro prevê realizar os encontros alternativos na região do Aterro do Flamengo.

Discussão

A Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, será realizada entre os dias 13 e 22 de junho. Nesta segunda, em Nova York, reiniciaram as discussões sobre o texto-base do encontro.

Lançado em 11 de janeiro, o documento passou por uma primeira rodada de discussões em 25 de janeiro. Ele aborda diferentes vertentes do desenvolvimento sustentável, como a social e a econômica, e convoca os países a criar soluções para erradicar a pobreza no mundo e reduzir o impacto na biodiversidade.

Além disso, tenta resolver questões diplomáticas como a criação de uma “agência ambiental” independente, que seria sediada no Quênia. O documento também afirma que, entre 2012 e 2015, as nações terão que criar metas para se chegar a uma economia verde.

A nova rodada “informal” de discussões vai até 23 de março e deve reunir representantes de governos, empresas e agências da ONU.

Fonte: Globo Natureza / EFE
Original: http://glo.bo/GArCob


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: