Portugal é dos países europeus mais preocupados com poluição química da água




Em Portugal, 73% dos inquiridos acha que a qualidade da água é um problema grave. (Foto: Enric Vives-Rubio)

Os portugueses são dos europeus que mais acreditam que a poluição química é a maior ameaça à qualidade da água subterrânea, de rios e lagos, revela uma sondagem do Eurobarómetro agora publicada.

A esmagadora maioria dos 27 Estados-membros – com a excepção da Hungria, Irlanda e Estónia – acredita que hoje a poluição química é uma ameaça maior do que em 2009, data do anterior Eurobarómetro sobre as atitudes dos europeus em relação à água. Face à média europeia (84% dos inquiridos), Portugal surge com 93% – 20 pontos percentuais superior à de 2009.

Nove em cada dez europeus pensam que os químicos agrícolas (fertilizantes e pesticidas) têm um impacto na qualidade de água no seu país, com sete em cada dez (71%) a dizer que têm um grande impacto.

As alterações climáticas são a ameaça seguinte mais mencionada (55%), seguida das alterações aos ecossistemas (49%). Apenas três em cada dez dos inquiridos (30%) consideram as barragens e canais como ameaças.

Na verdade, a maioria dos inquiridos (68%) acredita que são graves os problemas de qualidade e quantidade de água. Portugal está acima ligeiramente acima, com 73% dos inquiridos a achar que a qualidade da água é um problema grave.

Quarenta e quatro por cento dos europeus acreditam que a qualidade da água subterrânea, dos rios, lagos e zonas costeiras piorou nos últimos dez anos, 25% pensam que continua na mesma e 23% que melhorou. Em Portugal, os inquiridos estão divididos: 20% dizem que a qualidade da água melhorou, 25% que permaneceu na mesma, 47% que se deteriorou e 8% não sabem. A Roménia, com 67%, é o país que mais pensa que se deteriorou e a Holanda (46%) e a Alemanha (42%), que mais melhorou.

Ainda assim, os cidadãos europeus não se sentem especialmente bem informados em relação aos problemas da água. 37% estão bem ou muito bem informados (menos de quatro em cada dez dos inquiridos), ou seja, uma descida de 6% desde 2009. Os que se sentem mais bem informados estão na Dinamarca (62%) e os menos informados na Letónia (16%). Em Portugal, 24% dizem-se bem ou muito bem informados, 59% não muito bem e 16% não de todo.

O Eurobarómetro foi realizado entre 5 e 8 de Março de 2012, através de entrevistas telefónicas a 25.524 cidadãos nos 27 Estados membros.

Autor: Helena Geraldes
Fonte: Ecosfera – Público
Original: http://bit.ly/GKPfJ8


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: