Dinamarca quer metas concretas para cimeira Rio+20




Ida Auken e Janez Potocnik em conferência de imprensa em Horsens. Foto: Claus Fisker/AFP

A União Europeia deve pedir metas concretas para a limpeza dos oceanos, para acabar com a falta de água e para conservar os recursos naturais se quiser ser um líder credível na cimeira Rio+20, a realizar no Brasil em Junho, disse nesta quinta-feira a presidência dinamarquesa da UE.

A cimeira Rio+20, a realizar de 13 a 22 de Junho no Rio de Janeiro, tem sido acusada de ser demasiado vaga para conseguir resultados significativos. A ministra do Ambiente dinamarquesa, Ida Auken, disse que os seus homólogos europeus têm estado reticentes em avançar para “metas operacionais claras e acções concretas” em cinco áreas. São elas a água, ambiente marinho, uso do solo e biodiversidade, energia sustentável, eficiência de recursos e gestão de resíduos.

Em particular, Auken apontou a protecção dos oceanos do planeta como uma questão pouco trabalhada pelos decisores políticos europeus. “Queremos metas que digam que queremos reduzir para metade o lixo que deitamos nos oceanos antes de 2025”, disse à agência Reuters, à margem de uma reunião informal de ministros europeus da energia e do Ambiente, hoje em Horsens. “Claro que esta é uma meta muito ambiciosa. Mas é importante mostrarmos que estamos verdadeiramente empenhados em criar novos padrões no Rio”, acrescentou. “Se não conseguirmos fazer isso, se não conseguirmos ser concretos, [a cimeira] será apenas um exercício de semântica.”

O comissário europeu para o Ambiente, Janez Potocnik, disse em conferência de imprensa que as metas – incluindo a redução do lixo nos oceanos – são aquilo que a União Europeia considera “metas aspiracionais”, definidas para chamar a atenção do mundo para o problema, sem serem vinculativas.

Esta semana, Auken vai viajar até Nova Iorque para apresentar a posição da União Europeia nas negociações preparatórias do Rio+20. “Há alguns países que têm receio de que a nossa liderança e as metas sejam contra-produtivas se defendermos coisas muito específicas em Nova Iorque”, disse a ministra dinamarquesa. “Discordo totalmente. Penso que precisamos de ser mais específicos e explicar o que queremos dizer quando falamos de uma economia verde inclusiva, para que as negociações no Rio possam avançar. Não há mais ninguém a liderar estas negociações”, acrescentou.

Auken disse hoje numa conferência de imprensa que os ministros europeus, em reuniões informais, já deram o seu apoio à posição da presidência dinamarquesa, antes da reunião de Nova Iorque. “A credibilidade e liderança da União Europeia dependem da nossa capacidade para sermos precisos nas nossas metas, acções e calendários, que queremos alcançar no Rio”, escreveu numa carta que dirigiu aos seus homólogos.

Fonte: Ecosfera – Público / Reuters
Original: http://bit.ly/IQXUGu


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: