Autarcas de Kent não se entendem sobre primeiro depósito nuclear no Reino Unido




Os dois reactores da central de Dungeness preparam-se para ser desactivados. (Foto: Toby Melville/Reuters)

Os ânimos estão exaltados na cidade de Romney Marsh, em Kent, por causa de uma proposta que começou a ser debatida para aí ser criado o primeiro depósito nuclear do Reino Unido. Para uns autarcas é uma oportunidade económica, para outros um plano “horrível”.

O Governo britânico está à procura de comunidades voluntárias que queiram albergar o futuro depósito subterrâneo que vai armazenar todos os resíduos radioactivos do país. As autoridades de Shepway avançaram com a proposta da cidade de Romney Marsh, para aí ser construído um complexo a uma profundidade entre os 200 e os 1000 metros. Estes autarcas pretendem assim criar emprego, contrariando a perda de 1000 postos de trabalho, agora que os dois reactores nucleares de Dungeness, na região, se preparam para ser desactivados, em 2018 ou 2023.

A consulta pública está a decorrer até 20 de Julho e Shepway garantiu que não irá apresentar nenhuma proposta oficial e definitiva ao Governo antes de ouvir os moradores. “Achamos que os habitantes devem ter a oportunidade de decidir se vale a pena levar esta ideia adiante”, disse David Godfrey, conselheiro de Shepway, à BBC. “Não estamos a dizer que Romney Marsh deve ter um depósito nuclear. Apenas estamos a perguntar às pessoas se querem avaliar essa possibilidade. Se disserem que não, não se fala mais nisso”, comentou nesta sexta-feira ao jornal The Guardian.

O conselho regional de Kent já disse que vai usar todas as suas ferramentas para se opor ao depósito nuclear, noticia a BBC. “Somos totalmente contra o início de qualquer processo que sequer refira a possibilidade de construir um depósito nuclear em Kent”, disse Paul Carter, do conselho regional. “Não tenho dúvidas de que os moradores de Kent partilham o meu horror e estou completamente empenhado em garantir que sejam ouvidos.” Ao jornal The Guardian, Paul Carter disse que o local escolhido para a construção do depósito subterrâneo situa-se numa zona sensível do ponto de vista sísmico e está perto de uma das mais frequentadas rotas de navios do mundo.

O Governo britânico, através do seu Departamento de Energia e Alterações Climáticas, quer escolher um local para guardar no subsolo os resíduos nucleares produzidos nas suas centrais, numa altura em que pretende avançar para a construção de um novo parque de reactores que forneçam electricidade ao país sem emissões de dióxido de carbono. Para isso está a convidar as comunidades a descobrirem mais sobre o projecto e a expressarem interesse, sem qualquer compromisso. O único local, para além de Kent, que está a debater a questão é a região de Cumbria.

Autor: Helena Geraldes
Fonte: Ecosfera – Público
Original: http://bit.ly/JscR2p


FOLLOW US / SIGA-NOS:
              

Leave a Reply / Deixe um comentário

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: